rosas…

rosa colhia sozinha
lindas rosas no jardim
e nas faces também tinha
duas rosas de carmim.

cheguei-me e disse-lhe: rosa,
qual dessas rosas me dás?
as da face primorosa,
ou essas que unindo estás?…

ela fitou-me sorrindo,
ainda mais enrubesceu;
depois, ligeira fugindo,
de longe me respondeu:

“não dou-te as rosas das faces,
nem as que tenho na mão:
daria, se me estimasses,
as rosas do coração.”

(Afonso Celso)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s