quarta-feira de cinzas…

toda a terra está envolta nas neblinas
e a friagem se difunde pelo espaço…
– longe se ouve, em cadência, passo a passo
o caminhar dos boêmios nas esquinas…

pela sombra – as estrelas pequeninas
com sono, tem o olhar nevoento e baço…
no silêncio da noite ouço o compasso
do sereno a pingar das serpentinas…

algum bando tardio passa adiante
– e deixa pela noite uma batida
de samba em agonia – estrebuchante…

quarta-feira de cinzas já amanhece,
– mais outro carnaval em minha vida,
vida que há muito um carnaval parece !…

(J.G. de Araújo Jorge)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s