eu não posso esquecer…

heinrich heine é considerado um dos maiores, se não o maior, poeta líricoheine alemão em todos os tempos. nasceu em düsseldorf no final do sec. XVIII, mais exatamente em 1797. viveu em paris durante a revolução francesa, da qual foi um adepto e propagador de seus ideais ao voltar à terra natal. retornou a paris, onde morreu em 1856. grandes compositores, como Mendelssohn, List e Schubert musicaram seus poemas. deixou inúmeros poemas de grande lirismo, entre os quais nachgelesene gedicht (poemas revisitados), uma coletânea de poemas escritos entre 1812 e 1827, e dos quais se tem, aqui, um exemplar obtido na seção II do livro.

Ich kann es nicht vergessen,
Geliebtes, holdes Weib,
Daß ich dich einst besessen,
Die Seele und den Leib.

Den Leib möcht ich noch haben,
Den Leib so zart und jung;
Die Seele könnt ihr begraben,
Hab selber Seele genung.

Ich will meine Seele zerschneiden,
Und hauchen die Hälfte dir ein,
Und will dich umschlingen, wir müssen
Ganz Leib und Seele sein.

(Heinrich Heine)

aqui, uma excelente tradução para o inglês:

i can’t forget i had you,
dear woman, sweet to hold,
that i once possessed you,
your body, and your soul.

i still want your body,
that body young and true,
they can bury your soul, love,
i’ve soul enough for two.

i’ll cut my soul in pieces,
and breathe half into you,
and hug you: we must be, yes,
one soul and body too.

(tradução de A. S. Kline)