Encontro das águas

Anúncios

“Eu, praia linda e nua ventando de paixão”

Praia Nua
Jorge Vercilo

Ah, meu sol, meu bem minha vida escureceu
Desde que você não quis mais saber de mim
Hoje eu só fiquei com a imensidão do céu
De estrelas mil que se esforçam pra luzir meu vazio

Tudo que era flor viu o cinza da manhã
E se entristeceu pelo fim do nosso amor
Mar azul também suas ondas estancou
Sem o seu calor o oceano é uma poça sem cor

Eu, praia linda e nua ventando de paixão
O dia amanhece na minha solidão
E posso ouvir você por entre as nuvens lá no céu:
Eu namoro a lua mas meu coração
É seu

“esses olhos que eu não esqueço nunca mais”

Penso em Ti
Jorge Vercilo

Eu queria não sentir essa saudade
Que me faz perder o sono e querer mais, mais, mais
Eu queria segurança e liberdade
Mas agora só contigo eu fico em paz, paz, paz…
É a mente que anuncia quando o coração nos trai
Abre as asas, alça vôo, voa, vai, vai, vai…
Minha alma se liberta cada vez que eu penso em ti
Vai no fundo da saudade e me traz, traz, traz
esses olhos que eu não esqueço nunca mais

Penso em ti
Se eu for lembrar de mim eu vou pensar em ti
Penso em ti
a cada pôr do sol que eu vivo sem poder te ver
Penso em ti
é só deitar na cama e a chama clama-te
Penso em ti
até querendo te esquecer

Eu queria não sentir essa saudade
Que me faz perder o sono e te querer mais, mais, mais
Eu queria segurança e liberdade
Mas agora só contigo eu fico em paz, paz, paz
É a mente que anuncia quando o coração nos trai
Abre as asas, alça vôo, voa, vai, vai, vai
Minha alma se liberta cada vez que eu penso em ti
Vai no fundo da saudade e me traz, traz, traz
esses olhos que eu não esqueço nunca mais

Penso em ti
no dia a dia, no meio da rua eu penso em ti
Penso em ti
na correria de Copacabana, mesmo ali
Penso em ti
passando pela tua esquina eu penso em ti
Penso em ti
andando pela praia as ondas vão bater em mim

Penso em ti
é só pegar o violão e eu penso em ti
Penso em ti
e quando você dorme
Penso em ti
Se eu for lembrar de mim eu vou pensar em ti
Penso em ti
a cada pôr do sol que eu vivo sem poder te ver

“Seu quase rir ilumina tudo ao redor minha vida”

Monalisa
Jorge Vercilo

É incrível
Nada desvia um destino
Hoje tudo faz sentido
E ainda há tanto a aprender
E a vida tão generosa comigo
Veio de amigo a amigo
Me apresentar a você
Paralisa com seu olhar
Monalisa
Seu quase rir ilumina
Tudo ao redor minha vida
Ai de mim me conduza
Junto a você ou me usa
Pro seu prazer me fascina
Deusa com ar de menina
Não se prenda
A sentimentos antigos
Tudo que se foi vivido
Me preparou pra você
Não se ofenda
Com meus amores de antes
Todos tornaram-se pontes
Pra que eu chegasse a você
Paralisa com seu olhar
Monalisa
Seu quase rir ilumina
Tudo ao redor minha vida
Ai de mim me conduza
Junto a você ou me usa
Pro seu prazer me fascina
Deusa com ar de menina

“Eu tô na tua teia”

Homem Aranha
Jorge Vercilo

Eu adoro andar no abismo
Numa noite viril de perseguição
saltando entre os edifícios
vi você
Em poder de um fugitivo
Que cercado pela polícia, te fez refém
lá nos precipícios
Foi paixão à primeira vista
me joguei de onde o céu arranha
te salvando com a minha teia
Prazer, me chamam de Homem-aranha
Seu herói

Hoje o herói agüenta o peso
das compras do mês
No telhado, ajeitando a antena da tevê
Acordado a noite inteira pra ninar bebê

Chega de bandido pra prender,
de bala perdida pra deter
Eu tenho uma idéia:
Você na minha teia
Chega de assalto pra impedir,
Seja em Brasília ou aqui
Eu tive a grande idéia:
Você na minha teia
Hoje eu estou nas suas mãos
Nessa sua ingênua sedução
que me pegou na veia
Eu tô na tua teia