As perfeições de Deus são tão grandes e tão admiráveis…

“As perfeições de Deus são tão grandes e tão admiráveis que, se o mundo estivesse cheio de livros, se todas as criaturas fossem outros tantos escritores e se toda a água dos mares se convertesse em tinta, primeiro se encheriam todos os livros, se cansariam todos os escritores e se esgotariam os mares, e ainda se não teria explicado uma só de suas perfeições”.

(Santo Agostinho, Filósofo-Teólogo e Doutor da Igreja, 354-430 d.C.)

“a medida do amor”

“A medida do amor
é amar sem medida.”
(Santo Agostinho)

“Gosto e preciso de ti,
mas quero logo explicar,
não gosto porque preciso.
Preciso sim, por gostar.”
(Mário Lago)

“E de te amar assim, muito a amiúde,
é que um dia de repente hei de morrer
de amar mais do que pude.”
(Vinicius de Morais)

“Tão bom morrer de amor…
e continuar vivendo.”
(Mário Quintana)

“Por ser exato,
o amor não cabe em si,
Por ser encantado,
o amor revela-se,
Por ser amor,
invade e fim.”
(Djavan)